Natal RN: a Terra do Sol o ano inteiro

Natal RN

Antigo presídio no centro da cidade foi transformado em Centro de Turismo de Natal

 

         Não existe inverno no Rio Grande do Norte, e sua capital, a cidade de Natal é um lugar perfeito para se curtir alguns dias de férias, ou de descanso. Ali o sol é permanente, a temperatura praticamente não oscila, ficando em torno de 26 a 30 graus, o que permite a escolha do traje logo cedo. Com muitas praias, a do centro, dos Reis Magos, dos Artistas e depois na Avenida Costeira até a Ponta Negra, onde reina soberano o morro do Careca, Natal é um convite para se aproveitar bem suas areias, água de mar limpo e águas mornas. Mas as atrações não ficam por ai, a capital Potiguar tem muito para mostrar ao visitante. E como fora do seu eixo central conta com praias e mares excelentes para banhos, mergulho e também com áreas de dunas e de lagoas entre as dunas, o ideal é traçar uma meta de pontos que se podem curtir em uma semana ou 10 dias.

Natal RN

Forte dos Reis Magos – visita imperdível

           Uma ida a Natal requer uma percorrida nas casas que tem espetáculo folclórico. Geralmente nos hotéis são divulgados os locais onde se pode ver um show e como chegar. Não deixe de ir ao antigo Presídio que é o Centro de Turismo, onde tem ainda galeria de arte e restaurante com cozinha regional e nas quintas-feiras promove o concorrido Forró com Turista. No local tem um bom restaurante, com uma vista muito linda do mar lá na baixada. Ali é possível comer, além de pratos regionais, quitutes como bolinhos de macaxeira com carne ou camarão.

Natal RN

Morro do Careca, cartão postal da Praia de Ponta Negra

         Neste mesmo centro de Artesanato o visitante poderá adquirir de tudo: Desde roupa de banho como maiôs, biquínis, saídas de banho com desenhos variados e lindos, até roupa de cama e mesa. E muito artesanato em madeira, palha, barro, cerâmica e guloseimas como castanhas, pimenta, molhos e outros. São dois andares enormes para percorrer. O ideal é não ir correndo para poder curtir melhor.

Natal RN

Peças de roupa no Centro de Turismo de Natal

         Um passeio necessário, em Natal, é conhecer a Fortaleza e Forte dos Reis Magos, construído em 1597, num ponto para defesa de ataques, visto que a região fora habitada por franceses, antes dos donos da capitânia, no caso os portugueses, chegarem ao local praticamente dentro do regime das águas da desembocadura do Rio Pirangi, e sujeito às marés, o forte por algumas horas fica isolado. Mas mesmo assim, os holandeses o tomaram e ficaram muitos anos como donos, a ponto de mudarem o nome do forte para Forte de Kenlen. Natal seria a cidade de Nova Amsterdã. Essas histórias “rolam”, na visita que pode ser guiada, para maior proveito. Se tiver tempo, depois que souber a história faça outra visita para curtir mais, porque é muito lindo e atualmente tem ainda a vista da ponte da Redinha, um novo cartão postal de Natal sobre o Rio Potengi.

Natal RN

Forte dos Reis Magos

Ir a Natal e não conhecer o chamado Maior Cajueiro do Mundo é como se não tivesse ido. A árvore gigante fica no município vizinho, em Parnamirim, na praia de Pirangi do Norte a doze quilômetros ao sul de Natal. Ela já ocupa mais de duas quadras, ou 8.500 metros quadrados, vai crescendo, crescendo, as ruas deram lugar e os saguis e outros bichinhos da região vão ganhando espaço. Um passeio no centro do parque onde está o tronco principal vala a pena. E, claro, é preciso pagar uma pequena entrada para subir no mirante e ver o cajueiro que teria sido plantado em 1888, de cima. Um centro de artesanato complementa a visita, com muitas ofertas lindas coloridas. Nessa região, em Pirangi, existe boa quantidade de bons restaurantes.

Natal RN

Deck de observação no Maior Cajueiro do Mundo

Natal RN

Interior do maior cajueiro

         Mas se você saiu em férias apenas curtir, descansar, o caminho é sair cedo para a praia, caminhar até o morro do Careca, ver a maré baixa ou alta, acompanhar as tiradas de redes com peixes.  Ali no pé do morro ultrapasse um pouco, até onde os soldados do Exército deixarem. A área é uma formação rochosa com muitas pedras formando uma espécie de museu com figuras estranhas a céu aberto. Isso na maré baixa, porque na alta tudo isso desaparece. Como a área sempre sofreu pequenas erosões, o Exército guarnece e dá os limites. Atenda a recomendação. Mas até onde puder, porque até as prainhas ali são boas demais.

Natal RN

Praia de Ponta Negra

         Em praticamente todo os hotéis passam bugueiros procurando clientela para fazer viagens curtas de um dia, buscando outras belezas e praias e, sobretudo as dunas, para aventuras. Se deixe levar, mas leve o protetor solar, manga comprida, tolha, chapéu, boné e saída de banho para se proteger. O sol e vento no bugre são maravilhosos, mas queimam. Não esquecer essa dica para garantir uma boa estada. E se estiver num passeio desses onde tiver uma placa lá em cima da duna indicando “Eskibunda adiante”, entre na dança. Trata-se de uma área onde um lago se formou entre dunas elevadas, no qual foi instalada uma estrutura com roldanas para o salto na água, naturalmente dando com a bunda na água. É ótimo. É aventura certa, depois que descidas e subidas em muitas dunas sobre o bugre.

Natal RN

Catamarãs levam os turistas para o mergulho em alto mar

         Vá mergulhar numa distância de 60 a 70 quilômetros de Natal, não enferruje. Aceite o convite tentação, vá de carro até o local e de lá siga de barco até o meio do mar, onde se formam pequenas ilhas pelos arrecifes e mergulhe. Claro, tudo isso com gente especializada. Até crianças fazem essa estripulia.  No litoral Norte, passando a ponte da Redinha, fica Jenipabu.

Jenipabu (ou Genipabu) está situada a 25 km do centro de Natal, no Litoral Norte do Estado, e é um dos principais cartões postais, famosa pelas suas dunas brancas, consideradas as mais altas do país do Rio Grande do Norte. Ali acontecem os passeios de bugre e o passeio nos exóticos dromedários. Qualquer um pode se sentir um árabe entre as dunas e no lombo do dromedário. A culinária, o artesanato e os esportes de aventura são outras atrações que fazem de Jenipabu um dos cinco destinos mais visitados do Rio Grande do Norte.

Natal RN

Preparo dos quitutes

         A rede hoteleira de Natal é muito boa, da mesma forma que a de restaurantes. Existem preços para todos os bolsos.   A área de alimentação é diversificada, mas o ideal,  é que se dedique algumas refeições para as comidas típicas, como os frutos do mar, a galinha de cabidela, a carne de sol feita na manteiga de cacau e outros. Mas em qualquer bar ou nas barracas na beira do mar, na Ponta Negra, pode pedir um peixe frito na hora, veja ele bem fresquinho, e mande grelhar sem susto. O mesmo vale para a lagosta. Mas nesse caso sempre veja se o tamanho é adequado. Há uma campanha do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA), visando educar o pescador e proibir a captura de lagostas fora de padrão. Entre nessa campanha também.

http://turismo.natal.rn.gov.br/

admin

Jornalista profissional, trabalhou nos principais jornais de Porto Alegre e Rio Grande do Sul. Prestou assessoria às entidades ABAV, Sindetur, Sindicato de Hotéis no RS e à Confederação das Organizações de Turismo da América Latina (Cotal). Atualmente atua com assessoria de imprensa na Assembleia Legislativa.

Você pode gostar...