Perto de Brusque, na pequena Guabiruba o marreco famoso

Em Brusque, marreco, joelho de porco, língua bovina são as carnes mais pedidas

Uma receita que vem agradando desde os idos dos anos de 1973 é o marreco recheado servido pela Churrascaria e Restaurante Schumacher, localizado em Guabiruba, na região dos vales do Itajaí e Tijucas, mas classificada no setor de turismo como na região do Vale Europeu, em Santa Catarina. Quando o restaurante nasceu, através de Osvaldo Schumacher, no ano de 1958, a região era um “ponto afastado” do centro de Brusque, e o cardápio ainda não contemplava o marreco, introduzido por Harry Kormann, genro de criador Schumacher, casado com Renata Schumacher. Nos dias atuais toda a família Kormann trabalha no local e mantém uma receita de sucesso. De que forma? Oferecendo uma mesa muito farta, de boa qualidade e deliciosa e com muito respeito pelo cliente.

Brusque Guabiruba

Pratos com comida típica – entre elas o marreco

            A mesa no Schumacher fica repleta de saladas – repolho, pepino, batata, rabanete, tomate, cebola em conserva e outras. Os pratos principais ou de sustentação vêm da cozinha alemã: marreco com um recheio de derreter na boca, joelho de porco (Eisbein), língua ensopada, chucrute (Sauerkraut), massa caseira, farofa, e ainda um bifão, sempre bom para o caso de crianças que não apreciam algumas dessas iguarias (e para os muito gulosos ou entusiasmados com a mesa de 20 pratos). É dos restaurantes onde não se precisa pedir. Basta sentar, esperar que o garçom atenda e declarar: um almoço para tantas pessoas. E se entregar às delícias. O Schumacher tem a porta da cozinha, uma entrada enorme, aberta, de forma que o cliente ou visitante possa dar uma olhada. Ali, uma representante da família Schumacher-Kormann pega no pesado junto com a equipe e dá os toques finais em cada iguaria. Sempre no mesmo lugar, um ponto de passagem, no centro de Guabiruba, o Schumacher fica na Rua Brusque, 507, fone 47.33540182. Mas atenção: o único senão é que a casa não aceita cartão, então é bom ter dinheiro na mão para a despesa.

Brusque Guabiruba

Cozinha do restaurante Schumacher é em fogão à lenha

                O Schumacher dá só uma ideia das iguarias servidas na Festa Nacional do Marreco – Fenarreco, que Brusque – a cidade-mãe de Guabiruba – promove há 30 anos. Sempre no mês de outubro, faz o complemento das festas de outubro daquela região – em Blumenau a Oktoberfest, e em Penha a do Marisco. Dedicada a apresentar um dos produtos principais da região, que é o marreco criado pelos colonos da região e recheado com seus acompanhamentos, a festa gastronômica lota, em todos os finais de semana, o enorme parque ou Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof.

Arquitetura enxaimel é típica da região do vale do Itajaí

Arquitetura enxaimel é típica da região do vale do Itajaí

                Guabiruba foi emancipada de Brusque em 1962 e conta com mais de 20 mil habitantes e com uma intensa diversidade cultural. É nessa pequena cidade onde o marreco é prato principal, no restaurante Schumacher, que estão os grupos de dança Alle Tanzen Zusamenn, Tutti Buona Gente, Banda Das Lebenslied e GlockenChor (Coral de Sinos) persistem. Seus tradicionais eventos passam pela Festa da Integração (em março), Notte Italiana, Stadtplatzfest, Pelznickelplatz e Teatro Paixão e Morte de Um Homem Livre.

Oktoberfest em Blumenau tem muitas atrações

Oktoberfest em Blumenau tem muitas atrações

www.guabiruba.sc.gov.br/turismo

http://www.tripadvisor.com.br/Restaurant_Review-g3844663-d3842984-Reviews-Churrascaria_Schumacher-Guabiruba_State_of_Santa_Catarina.html

admin

Jornalista profissional, trabalhou nos principais jornais de Porto Alegre e Rio Grande do Sul. Prestou assessoria às entidades ABAV, Sindetur, Sindicato de Hotéis no RS e à Confederação das Organizações de Turismo da América Latina (Cotal). Atualmente atua com assessoria de imprensa na Assembleia Legislativa.