Salvador mais bonita em ritmo de Carnaval

Cangas ajudam na decoração

Cangas ajudam na decoração

A cidade de Salvador (Bahia) está em ritmo de Carnaval, com ruas, avenidas, hotéis, aeroporto e seu Centro Histórico decorado para a Festa de Momo. Com a rede hoteleira lotada pela estação de Verão, e praias mais ainda, a Bahia de todos os santos e de dezenas de igrejas em seu Centro Histórico, vive dias de muita alegria e expectativa. Na região do Pelourinho, onde manifestações culturais da Bahia ocorrem em cada espaço, a presença de turistas de todo o Brasil e do mundo é visível pela quantidade de idiomas que se sobrepõem a cada nova atração. Numa visita de quatro dias para o aniversário do jornalista especializado em Turismo, Carlos Casaes, um amigo de longa data que comemorou 80 anos, revi Salvador e percorri trechos já conhecidos, conheci outros e pude ver como a cidade está preparada para receber turistas, veranistas e carnavalescos. E, como se a festa não bastasse e a beleza da cidade fosse pouca, devo ter sido abençoada pelos Orixás. Motivo? Assisti a corrida de pequenas tartaruguinhas para o mar!

Igreja de São Francisco

Igreja e convento de São Francisco

                O Centro Histórico é um dos trechos de Salvador que merece especial atenção e novamente foi gostoso revê-lo. A cidade que foi construída ali por Thomé de Souza, em 1549 e que se expandiu, com a chegada da família real portuguesa, em 1808, tem atrações de sobra. O que falta, mesmo, é tempo para ver tudo. Uma visita a Igreja e Convento da Ordem Terceira de São Francisco, cuja história começou ali em 1587, requer algum tempo para se ver a riqueza não apenas nos detalhes, mas no ouro com que as figuras sacras são folheadas.

Devoto de São Francisco, Carlos Casaes sempre leva amigos para visitar o local.

Devoto de São Francisco, Casaes sempre leva amigos ao local, como nesta foto mais  antiga

O aniversariante, cuja falecida mãe foi devota de São Francisco, falou com emoção para os amigos sobre aquele patrimônio. Erguida entre os séculos XVII e XVIII, toda a estrutura representa o barroco brasileiro. Mas o conjunto todo, devido a sua grandiosidade, foi tombado pelo Iphan, sendo classificada como uma das Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo.

Catedral de Salvador

Catedral de Salvador

No mesmo pátio – altos do Pelourinho – onde fica a Igreja e Convento São Francisco, prédios e outras igrejas, em especial a Catedral de São Salvador, e outros atrativos turísticos, rivalizam em beleza.

Rua enfeitada no Pelourinho

Rua decorada para o Carnaval,  no Pelourinho

  É o caso da sede do Olodum,  ONG dedicada à luta do povo negro, também fica no Pelourinho. E nesta época do ano está em grande atividade, neste ano vivendo o lema carnavalesco “Brasil mostra a tua cara. Sou Olodum. Quem tu és?” Nas ladeiras que chegam ao prédio do Olodum e no entorno, a decoração e música e atrações são muitas e imperdíveis. Da mesma forma que a vista da cidade baixa e do mar, da parte alta. Ali é possível – uma foto e outra com uma baiana ou vestimenta de baiana – e observar a linda paisagem. Eu me arrisquei com a vestimenta e até com a cesta de acarajé!

Foto com roupa típica de baiana

Foto com roupa típica de baiana

Elevador Lacerda, Mercado Modelo e Forte

Elevador Lacerda, Mercado Modelo e Forte

               Mas a cidade antiga continua fora deste trecho do Pelourinho, descendo a ladeira pelo Elevador Lacerda, por Quinze Centavos de Real, inaugurado em 1873 até o Mercado Modelo, onde a venda de artesanato é o principal. A vista da Bahia e do Forte São Marcelo dos dois restaurantes do Mercado Modelo são únicas! Mas na capital da Bahia é obrigatória a visita à Igreja do Bonfim e garantir pedidos. Uma passada no Dique do Tororó para olhar os Orixás, e quem sabe fazer pedidos ou descobrir se tem algum Orixá, faz parte do passeio. Com mais tempo, Salvador tem muitos museus, casas de espetáculos variados para se curtir.

Igreja do Bonfim

Igreja do Bonfim

    As praias de Salvador são cenários que integram a beleza daquela cidade nordestina. A do Forte, agora revigorada com calçadão para os pedestres, acolhe quem desce pelo Corredor da Vitória, desde o Largo de Campo Grande, praça e ponto histórico. São muitas as praias até Itapuã, onde o poema vive nas lendas que se criaram como as esculturas e estátuas da Pequena Sereia, do músico Dorival Caimmy e do poeta Vinícius de Morais, que tem a sua praça. Além da praça o poetinha teve sua antiga moradia transformada em Memorial.

Jardins e piscinas do Resort

Jardins e piscinas do Resort

Nesse trecho de Itapuã, há uma rede hoteleira e de restaurantes completa. No Catussaba Resort, no qual os convidados do aniversariante ficaram hospedados, o hóspede é soberano. Dispõe da qualidade nos serviços, sem contar a beleza do ambiente, suas amplas praças e arvoredo, composto especialmente por palmeiras e amendoeiras, junto ao mar, com piscinas e programas de recreação para a gurizada de todas as idades. É o único resort de Salvador com acesso direto à areia da praia, um mar aberto, com pedras emoldurando a paisagem.

PIscinas junto ao mar

Piscinas do Resort Catussaba junto ao mar

Localizado no boêmio bairro de Itapuã, porém afastado do barulho das ruas, situado entre as famosas praias de Stella Maris e Itapuã, ao lado de pontos turísticos como o Farol de Itapuã, a Lagoa do Abaeté, a Praça de Vinícius de Morais e o Largo de Cira do Acarajé, o Catussaba Resort oferece uma estrutura completa para quem se hospeda a lazer ou a negócios, aliando o conforto da natureza à tecnologia e organização dos serviços.

                Na temporada de desova de tartarugas marinhas, de setembro até março, os hóspedes do Catussaba nem precisam sair em busca do espetáculo raro. Dia 22 de janeiro deste ano de 2016, uma equipe do Projeto Tamar levou tartaruguinhas para que fossem largadas ao mar. Tudo testemunhado por cerca de 200 pessoas, a maioria crianças argentinas, brasileiras e europeias (nessa ordem) hospedadas no Catussaba.

Soltura de filhotes de tartaruga

Soltura de filhotes de tartaruga

Os ovos haviam eclodido naquela madrugada em áreas protegidas que funcionam dentro do Condomínio Busca Vida, onde fica o Bahia Plaza Hotel, do Grupo gaúcho Plaza. Neste local, uma colônia de pescadores dá suporte ao projeto Tamar e, recebe apoio do Plaza na missão de proteção aos pontos de desova que são muitos. Os ovos, cujas tartaruguinhas foram ao mar, no dia 22, haviam sido depositados na orla junto ao Catussaba, mas a exemplo de outras áreas abertas, esses ovos são recolhidos para ambientes seguros. Com a eclosão, a ida ao mar se dá na praia da postura, para que mantenham sua história.

Carlos Casaes com as filhas Carla, Helga e neta Lorenza

Carlos Casaes com as filhas Carla, Helga e neta Lorenza

A festa dos 80 anos de Carlos Casaes reuniu amigos jornalistas de todo o País, além dos seus amigos e muitas personalidades da Bahia e serviu para consolidar uma trajetória que inclui, em especial, a preocupação com o turismo. Criador do Troféu Catavento de Prata, destinado aos melhores do turismo, e entregue no Dia Mundial de Turismo, em 27 de setembro, Casaes mostrou – mais uma vez, porque é tido como divulgador do turismo, ao servir como guia neste passeio de um dia por Salvador. No dia do seu aniversário, dia 24 de janeiro.

Baiana na recepção

Baiana na recepção pelos 80 anos

admin

Jornalista profissional, trabalhou nos principais jornais de Porto Alegre e Rio Grande do Sul. Prestou assessoria às entidades ABAV, Sindetur, Sindicato de Hotéis no RS e à Confederação das Organizações de Turismo da América Latina (Cotal). Atualmente atua com assessoria de imprensa na Assembleia Legislativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *