Garibaldi, a terra da Fenachamp, abre Vindima 2019

Uvas em Garibaldi

Dia 19 deste mês de janeiro de 2019 o município de Garibaldi, na serra gaúcha, abre a temporada da Vindima, período em que são realizadas uma série de atividades culturais contemplando todo o trabalho do setor vitivinícola, num período que vai até 18 de março. Tudo estará voltado ao setor da vitivinicultura, ou a produção colheita da uva e sua transformação em sucos, vinhos, geleias e cosméticos. Paulo Salvi, secretário de Turismo e Cultura daquele município da Região dos Vinhedos, destaca que o evento tem como objetivo valorizar o fluxo de visitantes nas regiões enoturísticas no verão e proporcionar para a comunidade local atividades e experiências diferenciadas no período.

Vinícolas recebem os visitantes para mostrar a produção

O setor vitivinícola é um dos pilares da economia naquele município, tanto que Garibaldi é a capital Brasileira do Espumante e promove a Fenachamp, ressalta o Secretário. “A valorização do segmento, e dos que nele trabalham, passa a ser a nossa própria história, pois a cultura da uva é a essência dos imigrantes italianos”, diz. De acordo com matéria publicada no site de notícias da Prefeitura de Garibaldi, “o nome Veraneio da Vindima é inspirado no movimento turístico ocorrido nas décadas de 40 e 50, quando os turistas do estado, especialmente de Porto Alegre, vinham para a serra gaúcha atraídos pelo clima ameno e saudável. Agora já recebemos visitantes de todo o Brasil e do mundo”.

            Nesse período até 18 de março, os visitantes tem oportunidade de conhecer e participar de todas as atividades da colheita, inclusive do chamado “amasso” ou “piso” da uva, que é o seu pisoteamento em tinas, nos dias atuais com proteção nos pés, como atividade lúdica. Nas empresas, o processo é industrializado, com máquinas adequadas.

Nesse festival de alegrias que a colheita oferece, os turistas poderão experimentar os muitos sabores da culinária italiana, que conta com vários restaurantes na Estrada do Sabor e na área central. Terão, ainda, competições lúdicas como forma de valorizar as etapas da produção. Na área gastronômica, muitos restaurantes na área rural são atrações. A Osteria Della Colombina, na Estrada do Sabor, mantém a tradição de pratos trazidos da Itália, pelos antepassados, com novas receitas criadas a partir da produção da própria família Bettu Lazzari.

            A Abertura será realizada no dia 19, um sábado. O evento será aberto à comunidade e visitantes. Os participantes poderão realizar a colheita e o piso da uva, além de confraternizar e se deliciar com pães, salames, copas, queijos, grostoli, sfregolá, brusquetas, polenta sapecada e bebidas como sucos de uva, vinhos e espumantes. O valor é de R$ 35,00 por pessoa e os interessados devem reservar seu lugar antecipadamente na Osteria Dela Colombina por meio dos fones (54) 3464 7755 e (54) 99121 1040 até o dia 14 de janeiro.

            VISITAS NAS CANTINAS


Visitas nas vinícolas, nas cantinas são atrações exclusivas nesta época. Garibaldi é a única cidade brasileira que produz Champagne, com a Vinícola Peterlongo, desde 1913 (fundação) e 1915 (produção desse espumante). Não é a única, pois muitas outras, inclusive a Vinícola Garibaldi, com 80 anos, produz champagne, porém devido a questões levantadas pelos produtores franceses – que se sentiram prejudicados com o fato da produção gaúcho-brasileira fazer concorrência – os produtores gaúchos utilizam o termo espumante. Vale a pena fazer a rota e conhecer cada espumante, casa cantina.

HISTÓRIA DE GARIBALDI NO CENTRO

            Na área central, Garibaldi conta muitos pontos turísticos para visitação. Na Rua Buarque de Macedo e transversais estão os prédios históricos que deram as marcas da cidade. Um roteiro chamado “Passadas – a arquitetura do olhar“, mostra uma cidade que teve influência do tropeiro, de italianos, franceses e alemães. Nesta caminhada estão o Museu Municipal e o Arquivo Histórico de Garibaldi, construído em 1878 que dispõe de tem um acervo extraordinário. A estação onde o trem Maria Fumaça faz uma parada (sua rota é Bento, Garibaldi e Carlos Barbosa) é outro ponto de atração. Ali o visitante é recebido com espumante e muita cantoria. Ponto de visitação obrigatória. A cidade conta com boa quantidade de hotéis e pousadas.

No Hotel Mosteiro São José, prédio erguido no começo do século passado, onde além da beleza e paz do local, uma capela magnífica é digna de visitação. O ambiente é aconchegante, mas sem luxo. Quem busca algo mais luxuoso, pode ficar na Hotel Casacurta, bem no centro. Porém existem muitas outras opções, todos de excelente qualidade.

PISA DE UVA

Para os que desejam fazer os roteiros Pisa (amassar com os pés) da Uva na Estrada do Sabor é necessário agendamento prévio:

26 de janeiro – Família Jorge Mariani

03 de fevereiro – Vilmar Bettú – Turismo Enológico

09 de fevereiro – Família Vaccaro

16 de fevereiro – Família Odete Bettú Lazzari

23 de fevereiro – Família Jorge Mariani

03 de março – Família Vaccaro

Informações sobre toda a programação pelo fone (54) 3462.8235, ou pelo e-mail [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *